Notícias

Não consegui sacar o Pronampe para minha empresa. O que fazer ?

O Pronampe foi a linha emergencial disponibilizada pelo Governo com maior potencial de benefício para as empresas, em função de sua taxa de juros, estrutura de prazos e garantia. Os principais repassadores desta linha foram a Caixa e o Itaú, que efetivamente ajudaram milhares de empresas disponibilizando acesso a este crédito! Entretanto, a demanda gigantesca esgotou o funding inicial de recursos do Pronampe, e os bancos aguardam nova dotação. O Pronampe teve sucesso em função de o Governo ter assumido a garantia da operação – o que mitigou o risco e motivou os repassadores citados, que tiveram a visão de que é melhor colaborar do que deixar que as empresas enfrentem as dificuldades sem apoio, o que seria pior para as próprias instituições financeiras.

Como alternativa de linhas emergenciais, com estrutura de carência, prazo e garantias também disponibilizadas pelo governo, há soluções alternativas para quem não conseguiu acessar o Pronampe:

FAMPE: Fundo de aval do SEBRAE que vem sendo bastante operacionalizado pela CAIXA para atender micro e pequenas empresas (MEI, ME e EPP), dando acesso à linhas de crédito com boa estrutura de carência e prazo total;

BNDES Pequenas Empresas: que a princípio não foi bem operacionalizado pelos Repassadores e não teve o efeito desejado e necessário. Mas, a partir da recente criação do PEAC (Programa Emergencial de Acesso ao Crédito), que visa apoiar as pequenas e médias empresas (PMEs) ofertando uma garantia de 80% à instituição financeira concedente do crédito, tende a ter maior efetividade. Os Agentes Financeiros que fizeram as poucas operações do BNDES Pequenas empresas até o momento (notadamente: Santander, Tribanco, Sicredi, Bradesco e Itaú), já estão se habilitando para adotar o PEAC como estrutura de garantia. Esta é a linha que, a partir do momento em que seja efetivamente operacionalizada pelos Repassadores, será responsável por tirar as empresa de médio porte do “limbo” em que se encontram no tocante ao acesso ao Crédito Emergencial do Governo.

*Destaca-se que estas linhas acima citadas, embora possuam condições de prazos e garantia similares às do Pronampe, não possuem o mesmo patamar de taxa.

Um terceira alternativa, com condições de taxas, prazos e garantias facilitados, são os crédito emergenciais disponibilizados pelos Fundos Constitucionais, como o FNE Giro do Banco do Nordeste e o FNO Giro do BASA.

Outras ações, como o Programa de Crédito Retomada, do SEBRAE São Paulo, em parceria com as Fintechs Nexoos e Biz Capital, também podem ajudar as MEs, MEIs e Produtores Rurais neste momento emergencial.

É importante estar atento, e buscar as melhores oportunidades de crédito do momento para o porte de sua empresa.


Voltar